Página inicial.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Cena final.


escrever sobre Montecchio e Capuleto
é como te esperar todas as noites
na sacada do meu prédio,
eu não me canso.

o caos interno
e o lirismo da sonoridade de Dire
hão de convir que
os nossos sobrenomes foram extraditados
por uma questão que vai além da 
guerra.

contudo, amo os seus pais
seus filhos que ainda não nasceram
e você na mesma intensidade que o dna dos confins da sua alma
do tamanho da sua inconstância
e da minha
porque Shakespeare quis assim.


somos fruto
do resultado
da nossa própria tragédia

e morte.


Tatiane Salles.


Um comentário:

  1. Lindo... amor profundo, intrínseco e inspirador. Um abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário é um combustível pra mim. É o medidor da sua satisfação e me satisfaz também. Comente, esse é o CANTINHO de todos nós. Obrigada!

Seja bem vindo, volte sempre! =)